Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

UniSmile Saúde

Um sorriso saudável é um sorriso bonito.

UniSmile Saúde

Um sorriso saudável é um sorriso bonito.

Oito maus hábitos de higiene oral

 

É habitual as pessoas escovarem os dentes para evitar cáries dentárias ou até mesmo para prevenir problemas de mau hálito...

 

Mas, o que provavelmente não sabe é que há uma série de erros comuns que podem danificar os dentes e transformar um sorriso saudável de "cabeça para baixo".

 

 

Descubra aqui o que pode estar a fazer de forma errada e como melhorar.

 

 

1. Não escovar os dentes o tempo suficiente

A maioria dos dentistas recomenda a escovagem durante 2 a 3 minutos, mas a maioria das pessoas, por vários motivos, não demora esse tempo a escovar os dentes.

 

Para confirmar o tempo que gasta na escovagem pode utilizar, por exemplo, um temporizador de cozinha ou uma escova de dentes elétrica com temporizador de 2 minutos. 

 

 

2. Não ver o que está a fazer

É fácil falhar a higiene dos últimos molares e das áreas junto à gengiva, que é a parte mais importante, onde a placa bacteriana, o tártaro e as bactérias se podem acumular, fazendo com que as gengivas fiquem inflamadas (gengivite).

 

Faça uma pausa para se olhar ao espelho enquanto escova os dentes e veja onde realmente está a passar a escova de dentes.

 

 

3. Não utilizar a melhor técnica de escovagem

Segure a escova de modo a que as cerdas fiquem com um ângulo de 45 graus em relação à superfície dos dentes e escove em pequenos círculos. Concentre-se em poucos dentes de cada vez e não se esqueça da linha da gengiva.

 

Para não falhar nada, siga uma ordem, desde um lado até ao outro, quer na arcada superior, quer na inferior e, claro, frente e verso. Nas superfícies oclusais ou de mastigação não há problema em escovar em linhas retas.

 

 

4. Escovar com muita força

A escovagem agressiva pode ser traumática para gengivas sensíveis, causando irritação e recessão gengival, mas também para a própria estrutura dentária, causando lesões de abfração perto da linha da gengiva e piorando nos casos de bruxismo ou outros maus hábitos.

 

Para uma escovagem eficaz não é necessário utilizar a força.

 

 

5. Utilizar a escova de dentes errada

Certifique-se que utiliza escovas macias ou médias para minimizar danos e evitar abrasões dentárias. Utilize escovas próprias para a higiene das próteses, implantes ou coroas.

 

E não se esqueça, a sua escova de dentes pode ser um verdadeiro asilo para as bactérias, pelo que deve ser substituída regularmente, a cada 3 meses, e não apenas quando as cerdas  parecem desgastadas e dobradas. Outro erro a evitar é o acondicionamento das escovas dentárias da família, que não devem ficar em contacto.

 

 

6. Utilizar a pasta dentífrica errada

As pastas de dentes com bicarbonato de sódio (utilizado nas pastas branqueadoras) são boas para eliminar algumas manchas externas dos dentes porque são abrasivas, mas isto também significa que, quando utilizadas regularmente, são prejudiciais para o esmalte e gengivas. É um benefício que pode não valer a pena!

 

 

7. Não utilizar o fio dentário

O fio dentário deve mesmo ser utilizado, entre os dentes, onde as escovas não chegam. As bactérias ficam presas nestes espaços, alimentam-se dos açucares provenientes da alimentação, colonizam e produzem ácidos, que destroem o esmalte e a dentina, originando a cárie dentária, que surge mais frequentemente sobre a superfície de contacto entre dois dentes.

 

Por outras palavras, por mais odioso que seja, o uso do fio dentário não é opcional, pois é a melhor maneira de evitar essas colónias bacterianas e consequentemente as cáries interproximais. 

 

Comece por cortar um pouco de fio dentário, girando as extremidades do fio em torno do dedo médio de cada mão. Use o polegar e o indicador para passar suavemente o fio entre dois dentes e limpe deslize de cima para baixo, de modo a soltar e remover a placa bacteriana e tendo cuidado para não puxar o fio grosseiramente, magoando a gengiva. Repita o procedimento em todos os espaços dentários.

Depois de saber a técnica correta, pode tentar fazê-lo em frente à TV, para não sentir como mais uma tarefa ou perda de tempo!

 

 

8. Enxaguar com água no final

No final da escovagem, não deve passar a boca por água pois este ato vai impedir que o flúor fique a atuar no esmalte. Utilize uma pequena quantidade de pasta dentífrica (tamanho da unha mais pequena) e no final elimine os excessos.

 

Se preferir fazer bochechos, pode utilizar um elixir sem álcool, que não queima as mucosas, ou um elixir com flúor para fortalecer o esmalte dos dentes e prevenir as cáries. 

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D